quarta-feira, 5 de maio de 2010

IGOR MANGUEIRA


Uma odisséia no espaço de Igor Mangueira

Cantor e compositor sergipano lança “2010 – Uma odisséia no My Space”

O cantor e compositor sergipano Igor Mangueira está lançando “2010 – Uma odisséia no My Space”, um cd com 16 faixas, sendo que todas composições são suas. Gravado em Aracaju, o cd demorou cerca de seis meses para ficar pronto. Com um repertório de ritmos variados, é difícil rotular o trabalho do artista. Pode-se dizer que é a música popular brasileira em suas diversas formas. A MPB de Igor vai do samba ao baião, passando pelo rock, pop, maracatu, frevo, axé, reggae, entre outros.

Apesar de se orgulhar de ser sergipano, Igor prefere dizer que é um “extra-artista-terrestre”, por não ser considerado ainda como um artista da terra. A ousadia desse artista está clara em suas composições. Em “CC”, um samba partido-alto, ele critica os cargos comissionados ocupados por pessoas que praticamente não trabalham: “Você não faz nada e ainda recebe um CC, isso eu falo na cara por não dever nada a você”. Já em “Por causa de uma revista”, ele conta a história de um homem abandonado por uma mulher que sentia ciúmes de uma artista de novela. O humor e a irreverência estão presentes também em “Quero voltar pra Aracaju”, onde ele imagina a saudade de um músico sergipano que tentou fazer sucesso em outras terras.

A felicidade em ser sergipano está evidente em “Sergipe não cabe em si”, um forró-exaltação interpretado com a participação especial de Nino Karvan. A música é uma celebração por viver em sergipe, saudando sua cultura, seu céu e seu mar: “Dizem que Sergipe é o país do forró, mas se pensar um pouquinho é um lugar muito melhor (...). É um Estado de espírito onde o mar é mais bonito, onde o céu é infinito, aqui é um paraíso”. A homenagem também está presente em “Vale do Cotinguiba”, onde Igor canta em ritmo de frevo a história do primeiro e mais tradicional clube do estado, palco de grandes carnavais e celeiro dos primeiros craques do esporte sergipano.

O nome do trabalho foi inspirado no filme “2001 – Uma odisséia no espaço” e no site de músicas “Myspace”. Igor achou que seria um bom título por representar essa viagem que ele fez por todas suas influências musicais e por sua própria história.


Ouça:

www.palcomp3.com.br/igormangueira


Mais informações

(79) 8822-6723

Ou pesquise “Igor Mangueira” no Google


Abaixo, texto de Rian Santos, publicado no jornal O Dia


Sobre a Odisséia de Igor Mangueira e a virtude de nos deixar desconfortáveis
(Veja a matéria completa no Jornal do Dia - edição de 13 de abril de 2010)

Por Rian Santos
riansantos@jornaldodiase.com.br

Alguns poucos artistas possuem a virtude de nos deixar desconfortáveis, inseguros quanto ao julgamento que formulamos quando nos deparamos com o seu trabalho. Para esses rebeldes não existe certeza palpável, nem caminho seguro para alcançar a satisfação de uma vontade intangível, buraco invisível no coração do compositor, que só pode ser preenchido no momento mesmo da realização artística. Eu posso estar enganado, mas me parece que é a essa variedade de artista que devemos nos referir ao tentar definir o trabalho de Igor Mangueira.

Trabalho é modo de dizer. É tudo tão independente e amador (no melhor sentido da palavra) que fica difícil entendê-lo como o decantado cantor e compositor dos releases enviados à imprensa. Seja como for, ele acaba de colocar um novo exemplo disso à disposição dos interessados: 2010 Uma odisséia no My Space.

Nenhum comentário: